Big Chop ou Grande Corte

de Rachel Quintiliano 0

No final da primeira década no novo milênio (2000) muitas mulheres, ao redor do mundo,especialmente aquelas com cabelo crespo decidiram não alisar, relaxar ou seguir com escovas progressivas.

Algumas queriam apenas mudar o estilo, outras se sentiam escravas de processos químicos agressivos e queriam se libertar.

Mas, a única maneira eficiente de se livrar das químicas e assumir o cabelo natural é por meio de um grande corte – Big Chop, capaz de eliminar quase pela raiz os cabelos quimicamente tratados.

Em 2009 o conceito ganhou força, quando a cantora Solange Knowles, irmã da Beyonce aderiu a técnica e abriu caminho para uma fase com cabelo natural.

Essa foi sem dúvida o início de uma grande e nova tendência de cabelos naturais pós o movimento Black Power na década de 1970.

Com este novo comportamento também surgiram diversas outras questões, entre elas a transição capilar e a busca por um novo black power, mais estruturado e definido.

O mercado de cosméticos passou então a investir e a oferecer mais produtos para cabelos ondulados, cacheados e crespos. Máscaras de tratamento, produtos para umectação, anti frizz, ativadores de cachos, redutores de volume, pentes garfo entre muitos outros.

Uma onda de receitas caseiras e de indicação de produtos se espalhou por grupos na internet. Mulheres e homens de várias idades começaram a trocar experiências sobre o assunto, inclusive sobre técnicas livres de sulfatos, petrolatos, parabenos e óleos minerais (no poo e low poo) – , mais aceitas por quem decide manter os fios naturais.

Conteúdo publicado originalmente por Rachel Quintiliano em Niña Cosméticos

 

Comments

comments

deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

Você pode usar ests HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>